Refilo de Tábuas

::: REFILO DE TÁBUAS :::

<< Voltar


Até hoje no Brasil, esta é uma fase do processo produtivo, que não é considerada como prioritária ao se investir em tecnologia. Em contra-partida, esta é justamente a fase que determinará se o produtor irá recolher mais ou menos madeira, dos troncos que tem disponível (lucro não realizado = prejuízo).

Em outras palavras, é fácil entender a importância da otimização em refilo, quando imaginamos um caminhão de toras chegando na serraria. 

Daquelas toras, sairão as tábuas e respectivos sarrafos que serão depois enviados às diferentes possibilidades de beneficiamento e uso. Quantas tábuas e sarrafos serão obtidos, após estas toras passarem pela serra-fita e sucessivas multi-serras?

E se pudéssemos ter um incremento de apenas 4% na recuperação de matéria-prima, o quanto isto significaria em ganho anual? Com certeza, se todos os empresários parassem e fizessem algumas contas precisas, veriam que o que se teria à ganhar é muito.

Para o desdobramento das toras, existem tecnologias que através da medição ótica ou via feixes de laser, reconstituem a tora em computador, e através de uma combinação de diferentes considerações, a serra corta o tronco em fatias que irão ser destinadas aos diferentes produtos à serem beneficiados. O acesso à esta tecnologia é presente nas principais feiras do setor, onde principalmente a Europa e EUA se destacam no domínio e oferTa destes equipamentos. Consulte algum representante local para maiores informações.

Considerando que temos já tábuas serradas, e que estas agora deverão ser refiladas e desdobradas, vemos que mais uma vez existe a possibilidade de se perder ou ganhar na recuperação de matéria-prima. O que vemos normalmente em grande parte das serrarias, este processo é feito de maneira aleatória. De acordo com a experiência do operador, ajusta-se a largura das serras, e zapt. Todas as tábuas são refiladas como se fossem todas perfeitamente iguais em tamanho, qualidade, etc.

Notamos que não houve uma procura em utilizar tudo o que a mesma tábua tem à oferecer. Se imaginarmos que muitas vezes podem ser perdidos centímetros de matéria-prima, que ao somarem com mais centímetros das demais tábuas que passarão por ali durante todo o dia, mais uma vez teremos perdas significativas no final do dia, ou pior, quando calcularmos isto durante um ano. Pior ainda: vamos calcular isto para as tábuas que passaram ali nos últimos 10 anos. Sua serraria tem 25 anos? Ótimo, some estes 15 também.

A tecnologia para evitar/minimizar estas perdas é mais acessível do que se imagina, e por sua vez em diferentes versões, que se adaptam à diferentes disponibilidades para investimentos.

O básico, para se poder trabalhar com uma otimização no refilo, é ter um serra onde as ferramentas de corte se movimentam, de acordo com a instrução de um operador, ou programa. Normalmente, em larguras de trabalho standard (até 1 m de largura), pode se ter até 4 serras móveis.

Existem diferentes formas de se alimentar e otimizar os cortes. Aí é que entra o fator "quanto se pode investir".

A maneira mais simples, é ter sobre a multi-serra um par de dispositivos laser, que projetam sobre a tábua um feixe, que irã auxiliar o operador à posicionar a tábua. Um feixe mostrará onde está posicionada a primeira serra (fixa) e o segundo mostrará a movimentação e posicionamento da serra móvel. Quando posicionada na posição desejada, aciona-se a alimentação e a tábua é refilada de maneira otimizada.

Com um dispositivo simples, pode-se ter até 4 serras móveis e um pequeno programa de armazenamento de dados, onde diferentes larguras pré-fixadas podem ser escolhidas, para posicionar as serras e cortando já as larguras desejadas. As serras móveis podem ter fixadas em seus conjuntos outras serras fixas, que irão também cortar a lateral remanescente dentro de larguras também pre-determinadas (ajustadas manualmente sobre o eixo da serra, através de anéis distanciadores).

Além de se posicionar respeitando as larguras pré-determinadas, o operador pode movimentar a serra móvel com espaçamento em mm ou cm. Versões com somente a função de movimentar a serra (sem programa de armazenamento de dados) são disponíveis também. A produtividade oferecida por um conjunto similar ao descrito é em torno de 16-18 tábuas por minuto.

Existe outra forma mais avançada de se otimizar o refilo das tábuas:

Através de um transportador transversal, as tábuas passam por uma barreira de lasers, que irão medir sua forma em vários pontos de seu comprimento. A conicidade é definida, permitindo ao computador de reproduzir no programa exatamente a tábua que está sendo trabalhada.

De acordo com a forma, dispositivos especiais posicionarão a tábua de maneira que ela fique alinhada da melhor maneira possível (otimizando), procurando evitar sobras que não possam ser re-aproveitadas. Respeitando uma lista de medidas de larguras pré-determinadas pelo produção, o programa posicionará as serras, de tal maneira que:

  • o refilo seja feito da maneira mais rentável possível.
  • o corte dos sarrafos será feito respeitando as larguras desejadas, de acordo com uma série de possibilidades de otimização (parcial, por qualidade, por valor, por prioridades).

É possível inclusive obter-se o corte com qualidade "glue line", podendo-se colar painéis sem a necessidade de plainar os sarrafos novamente (para isto a tábua terá que estar seca, dentro das condições favoráveis ao processo de colagem de painéis). Visite refiladoras, para mais informações.

O fato das coníferas terem uma base mais larga que a ponta (conicidade), isto traz também diferentes possibilidades de se otimizar o refilo. Pode-se alinhar a tábua pela lateral, ou pelo centro (respeitando o desenho da madeira). Isto é determinado através da programação da máquina, tendo-se as duas possibilidades para serem utilizadas de acordo com a necessidades do momento.

Tudo isto pode ser instalado em linha com a serra-fita. Ninguém põe a mão, não depende do humor de ninguém, e você não precisa se preocupar mais com tantas perdas..... por mais que você não as conheça!!

Visite as páginas da Paul, para mais informações.

/

Placage-Assessoria em Comércio Exterior Ltda. Todos os direitos reservados.

cremona buerkle EWD Holtec joss
ledinek mahild Paul schroederpeq Schwab